segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Blog Day: link dos seus blogs favoritos

Para comemorar o Blog day segue a lista dos blogs favoritos


5 blogs que não saem do meu feed:

Esses são aqueles blogs que mesmo o tempo estando curto você sempre entra e dá uma espiada:

Ricota não derrete: acompanho esse blog há muito tempo, e ele sempre foi bom. Fora o nome que eu sempre amei, pois sou dessas que ama o nome das coisas.

La Cucinetta: sou apaixonada pelos textos e pelas receitas da Ana Elisa. Ela é natureba e passa por fases vegetarianas e sempre tem receitas maravilhosas. Fora que a moça escreve maravilhosamente bem. Acho que já acompanho o blog dela há uns três ou quatro anos. Recomendo muito.

Mulher Vitrola: Sou fã da Re, do jeito dela escrever, dos looks. Enfim, a moça me inspira.

A life less ordinary: as fotos, as composições, os textos, tudo no blog me encanta. Para olhar e inspirar.

Creyssa Phyna: outro que acompanho faz tempo e que recomendo muito, pelas postagens, pelos looks, por tudo.

5 Blogs que conheci no rotaroots:

cinza e laranja: A Letícia é divertida e escreve super bem, vai lá.

nunca vesti 36: um blog sobre estilo com uma menina cheia de estilo.

Alma Camponesa: tutoriais e dicas fofas.

pequenina vanilla: outro blog bonito com coisas bonitas e bons textos

a fabulosa casa turquesa e dourada: gosto muito dos textos, muito mesmo.



quarta-feira, 26 de agosto de 2015

5 coisas que tou nem aí: #Beda26

Gente, amei esse post que vi no Cinza e Laranja, que por sua vez viu no Girls with Style. Vamos a lista.

1- Futebol e times:

 Eu não me interesso, não tenho time, não vejo jogo nem na copa e no máximo vou na casa dos amigos para estar junto com eles mas o jogo em si não me emociona nem um pouquinho mesmo. Passo super bem sem ele.

2- Praia.
   Sol, calor, suor, multidão, areia, água suja, mais multidão..... Não dá, não consigo relaxar. Prefiro cachoeira, caminhada, mato, montanha e menos sol....

3- Show Lotado(tipo Rock in Rio ou festivais longos)

    Fui quando era adolescente os amigos resolveram ir pra frente. As pessoas começaram a pular, fui obrigada a pular junto. Fiquei tonta, tudo ficou escuro. Acordei no colo do bombeiro.
Mais velha, no começo do namoro, o marido me levou ao Lolapalloza, e a experiência foi péssima, pra nós dois. Sou pequena, e a multidão, o calor e todo o resto não combinam comigo. Passei mal muito mal terminei o show na tenda médica. No Lolapalloza então eu morri de vergonha porque que capotei na hora do show do Foo Fighters de quem meu marido é fã. Nunca mais. Nem acreditei como marido não terminou o namoro naquele dia, era amor mesmo....

4- Novelas:

    A avó de um ex passava o dia vendo novelas, ela só sabia falar sobre isso. Toda vez que eu ia lá ela queria discutir a trama da novela. Eu acenava a cabeça concordando, as vezes ficava quase duas horas escutando sobre a história da novela. Sobre como fulana tinha traído sicrano. Como fulana não prestava e por aí vai. Eu queria me jogar da janela.....

5- Salão de Beleza:

Odeio salão de beleza principalmente pelo motivo acima, eu não vejo novelas( nem reality shows) ou seja eu não tenho muito assunto. Prefiro ler meu livro, eu sempre tenho um livro para ler. Mas as pessoas tentam puxar conversa comigo e sempre é pra falar de: novela! Eu odeio salão de beleza.
Só vou lá quando preciso cortar o cabelo. Entro, abro o livro e pronto.

E você? O que os outros amam mas você não tá nem aí?


quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Os livros favoritos da minha infância # Beda19

Minha mãe sempre acreditou que livro era brinquedo, que bom para mim e para meu irmão, pois nossa infância foi povoada de livros. Lembro sempre que de noite, antes de dormir minha mãe lia para gente e quando meu irmão aprendeu a ler ela lia um capítulo e ele o outro. Eu morria de vontade de aprender a ler para poder participar desse ritual noturno.
Ela sempre tentava comprar livros que a gente pudesse ler junto, debater em família, conversar no carro. Minha mãe foi uma sábia e criou dois leitores ávidos.
Lembro que o primeiro livro grande que li foi a história da família da Laura Ingalls, que conta a vida dos primeiros colonos do Oeste dos Eua. Eram mais de 10 livros que foram saboreados aos poucos. A coleção uma casa na Floresta. Além desse tem vários outros mas elegi os mais marcantes:


1-O pequeno Vampiro:

Era uma briga com meu irmão quando saia livro novo pra ver quem ia ler primeiro. Esse conta a história de um menino que fica amigo de um vampiro. Bem legal.

2-As aventuras do Pequeno Nicolau:

Que aliás recomendo o filme de morrer de rir.

3- Grimble:

Um menino britânico um tanto quanto encucado e com uma família bem esquisita. O livro foi escrito pela neta do Freud, e é bem engraçado.

4- A Fantástica Fábrica de Chocolate:


Meu sonho era entrar na fábrica do sr. Wonka devo ter relido esse livro uma mil vezes.

5- Meu pé de laranja lima:


Amava odiar esse livro, pois toda vez que eu lia era um tal de chorar sem parar. Mas volta e meia tava lá relendo o bendito.

6- Cazuza:

Esse livro conta as memórias do menino no tempo de estudante, também foi lido e relido. Sempre fui fã de livros de memórias. Acho que por isso virei professora de história, vai saber. Queridinho.


E vocês, quais eram os seus favoritos de infância?




segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Arranhador de Gato Feito em Casa: #Beda17


Hoje vou mostrar um projeto super fácil que fiz em casa: um arranhador de gato.

Material:

  •  Tábua de madeira: (usei uma prateleira que tinha aqui em casa e que estava encostada)
  • 1 rolo de sisal
  • cola de madeira
  • tecidos coloridos, fitas e guizos

Passo a Passo:




Coloque um pouco de cola em cima da tábua e comece a desenrolar o sisal em volta da tábua. Essa parte dá um pouco de trabalho. Simplesmente vá enrolado o sisal ao redor da tábua. em toda ela. Se quiser coloque um pouco mais de cola em algumas partes. Tente deixar mais firme, pois quando o gato começar a arranhar vai soltar um pouco é bom que esteja firme.
 Depois de pronto coloque as fitas e os guizos. Eu coloquei o arranhador ao lado do sofá no lugar que a Luna adorava arranhar as garras,  ela não se apaixonou por ele. Brinca as vezes mas ainda prefere arranhar o sofá. Gatos....


quinta-feira, 13 de agosto de 2015

5 filmes que marcaram minha infância:#beda13


Quando vi essa postagem no blog Vitrola fiquei morrendo de vontade de fazer. Confesso que também com um pouco de medo de mostrar que sou dos anos 80 e que adorava filme velho. Mas enfim, vamos aos escolhidos.

Mary Poppins (1964)

O filme conta a história de um casal que não consegue controlar os filhos rebeldes e contrata uma babá. O pai, muito severo quer alguém que dê um jeito nos meninos e esses querem alguém que seja meio... meio... Mary Poppins, uma babá encatada.
O filme mistura fantasia, musical e desenhos e é lindo demais. Acho que devo ter visto mais de vinte vezes e sabia todas as músicas de cor. Meu grande prazer era conseguir dizer: Supercalifragilisticexpialidocious( eu fazia apostas com meu irmão)


A Noviça Rebelde 1965




O filme conta a história verídica da família de cantores Von Trapp, mostrando desde os dias da então noviça 'Maria' (que antes de se tornar 'Von Trapp' tinha como sobrenome 'Kutscher') num convento em SalzburgoÁustria, até o momento em que a família foge do país quando este é ocupado pelos nazistas.
Maria, que não consegue seguir as rígidas normas de conduta das religiosas, é enviada para trabalhar como governanta dos 7 filhos do 'Capitão Georg von Trapp'; este é viúvo, e desde a morte de sua esposa educa as crianças com rigor militar.
A chegada de Maria modifica drasticamente a vida da família ao trazer alegria e conquistar o carinho e o respeito das crianças. 
Esse é mais um musical que eu e meu irmão vimos umas 20 vezes e também sabíamos todas as músicas de cor e salteado. Não sei porque mas nós dois éramos fãs de musicais dos anos 60. E também não sei explicar como esses filmes foram parar nas nossas mãos, se a gente viu na TV, se minha mãe alugou. Só sei que a gente tinha cópia dessas fitas de tanto que a gente assistia.

Os Goonies 1985

Um grupo de crianças descobre um mapa do tesouro no sótão da casa de um deles. Os meninos decidem então ir atrás do tesouro dos piratas.
Gente esse filme é maravilhoso o roteiro é do Spielberg e os meninos vivem aventuras que eu sempre sonhei: entrar na caverna dos piratas, decifrar os enigmas, lutar contra os vilões e escapar das armadilhas. Melhor impossível.

O Enigma da Pirâmide 1985:

Imaginem como seria a juventude do famoso investigador Sherlock Holmes e como seria seu primeiro encontro com Watson. Nesse filme Holmes é um adolescente e se vê as voltas com uma onda de estranhos assassinatos e precisa usar sua inteligência para desvendar o mistério.

Além de adorar o filme eu ainda era completamente apaixonada pelo Sherlock.

Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida 1981:

Na verdade sou fã de todos os filmes do Indiana Jones, meu sonho era ser o Indiana Jones, eu virei professora de história por causa dele. Minhas bonecas nunca foram a desfiles de moda elas iam pro Egito ou eram mumificadas ou iam em escavações arqueológicas. 
Indiana Jones marcou profundamente minha infância e a vida adulta, é isso.
E você? Quais são os filmes da sua infância?



terça-feira, 11 de agosto de 2015

Carinho Materializado: Presente que ganhei #beda11

 Semana passada recebi uma ligação da minha avó dizendo que tinha chegado uma caixa gigante pra mim do correio. Já estava esperando uma surpresa vinda de uma amiga querida só não esperava o tamanho da surpresa e o tamanho do carinho.
Sério, acho que fiquei uns três dias só pensando nas coisinhas que vieram na caixa, na paciência e em todo o amor que foi depositado naquele presente. Nessas horas a gente se dá conta como o mundo tem jeito, como tem pessoas legais, que fazem toda a diferença e que são luzes no meio da escuridão.
Isso, eu já sabia antes do presente pois a Gabi é minha amiga virtual há mais de quatro anos, só conseguimos nos encontrar pessoalmente uma vez e foi muito legal. A caixa foi só mais uma prova de que carinho pode vir nas formas mais lindas e variadas.
Agora vamos ao que tinha na caixa:

Instruções e bilhetes de como eu deveria abrir cada coisinha contida no pacote, prestem atenção que o papel de carta é de matrioska( que eu coleciono).

Bolsinha linda com tecido de matrioska.
 Obentôs, marmitinhas japonesas de: matrioskas.

Washi tape, que é uma fita adesiva de papel arroz perfeita para artesanato.

Canetas de gliter bem fininhas que vou usar em tudo, casinhas de cogumelos lindas que ela pintou e que já estão no meu escritório e um imã de matrioska.
materiais de papelaria fofos para serem usados em trabalhos, todos lindos e pequenos do jeito que eu adoro.
Ela achou um livro de colorir de Matrioskas, para tudo! Mesmo que eu não use o livro para colorir eu vou ter muitas ideias para fazer as minhas miniaturas. O livro é perfeito demais.
estojo de madeira que uma amiga dela fez.
 Revista de feltro que a Gabi fez e editou, porque além de tudo essa pessoa linda é uma artesã super talentosa. Super apaixonada pelos projetos. Mesmo sendo uma negação na costura.
 O melhor de todos ficou pro final: ela fez e bordou uma almofada de matrioskas. Eu coloquei a almofada em cima da minha cama e não consigo parar de namorar. Ao mesmo tempo estou morrendo de medo dela sujar e estragar. Esta linda demais.
 Olha o detalhe do bordado
amor demais.
Então, se apaixonaram pelos presentes? Eu sei que ainda estou completamente apaixonada por eles. Gabi, amei tudo.

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Documentário: That Sugar Film 2014 # Beda 10



A dica de hoje é deste documentário que assisti ontem, o That Sugar Film. A proposta lembra um pouco a do Super Size Me onde o diretor se propõe a comer por um mês alimentos do Mac Donald\s.

No Sugar porém, existe uma diferença grande e apavorante. Pois no Super Size ele consumia somente refeições muito calóricas e isso não acontece no Sugar.

O protagonista, que não consome açúcar normalmente na sua dieta, vai consumir açúcar por um período de 60 dias. Mas ele não irá consumir produtos ricos em açúcar, a proposta dele é o contrário. Ele somente vai consumir produtos ditos SAUDÁVEIS. Além disso, ele mantém uma quantidade de consumo de calorias de 2300 por dia, que é o que ele consome normalmente, com a diferença é que a dieta dele é sem açúcar. Outro ponto fundamental: ele pratica exercícios durante todo o período de 60 dias! O que ele já fazia regularmente.

Além de ser muito bem filmado e editado e ter algumas participações famosas o documentário te apresenta dados bem alarmantes. Pois o tempo todo o protagonista é acompanhado por médico e faz exames regulares e o efeito do consumo de açúcar no corpo dele em apenas 60 dias é assustador.

Não sei se tem legendas em português ou onde dá para encontrar o filme, pois foi meu marido que achou. Só sei que desde ontem estou repensando muita coisa e comecei a notar a quantidade de açúcares escondidos nos nossos alimentos. Apesar de que, a legislação brasileira não prevê que as empresas informem a quantidade de açúcar que cada alimento contém( eu já chequei vários rótulos), eles só informam que o alimento contém açúcar. No nosso caso, o açúcar vem disfarçado de carboidrato o que dificulta um pouco pra gente calcular quanto açúcar consome em um dia.

Enfim, esse documentário é para os que como eu gostam do assunto alimentação e andam se perguntando sobre os efeitos que a comida anda tendo no nosso corpo.




LinkWithin

Related Posts with Thumbnails