domingo, 3 de janeiro de 2016

Balanço das leituras de 2015

Pra fechar o ano de 2015 eu faço meu balanço de leituras. Esse ano superei todas as minhas expectativas, consegui ler 90 livros! Alguns eram obrigatórios do doutorado mas mesmo assim eram muito bons. Desde de que comecei a ler no tablet tenho lido muito mais do que o normal, isso porque carrego os livros pra todos os lugares. Então não tem essa de ficar esperando em fila, sala de espera e etc. Eu aproveito pra ler e evito de me estressar.
Abaixo estão a lista dos livros que mais gostei esse ano:

 Esse é um clássico e eu nunca tinha lido. Conta a história de preconceito no sul dos Eua, de um advogado que tenta fazer a coisa certa e de como tudo isso é visto pelos olhos de sua filha de 7 anos. No início não gostei, mas aos poucos o livro foi me capturando e começei a entender o porque dele ser um clássico. Muito bom.
 HQ maravilhosa sobre um grupo de aventureiras: uma anã, uma maga, uma ladra e uma clériga. Mulheres fortes, engraçadas e totalmente independentes. Pros fãs de RPG e de garotas poderosas!
 Eu amei esse livro, li em dois dias. Conta a história de duas irmãs durante a ocupação da França pelos nazistas. Viviane e Isabelle e a maneira que cada uma encontrou de resistir. O livro nos fala dos diferentes tipos de coragem.
 O primeiro de uma série, sobre uma mulher que é a melhor assassina de um clã e que precisa vencer um torneio para não voltar a se tornar escrava. Já estou no terceiro volume da série e continua muito bom.
 Contos de Gaiman, meu escritor favorito, não preciso dizer mais.
 Um mundo inteiro nas nuvens, lembra Stardust, foi recomendado por Neil Gaiman. Não consegui parar de ler. Lindo.
 Um menino que vê fantasmas na cidade mais mal assombrada dos Eua e nesse livro os fantasmas por mais aterradores não são o problema. Eles não são a coisa mais maligna que existe.
 O menino Henry acorda em um quarto estranho, em uma casa estranha, ele não lembra de nada de seu passado. Um homem estranho diz ser seu pai e lhe faz perguntas que ele não sabe responder. Para tentar entender ele começa a escrever tudo em um diário.

 O livro se passa durante nos Eua durante os anos 40 onde Ruby de 15 anos consegue um emprego de dançarina nos salões de Chicago para sustentar a mãe e a irmã. O emprego é um estigma e ela precisa mentir ao mesmo tempo que luta para sustentar a família.
 Evie vive uma vida chata e cheia de rotinas para tentar se esconder de um namorado abusivo do passado. O que ela não sabe é que o mundo é repleto de vampiros, elfos, bruxas e lobisomens e que o mundo deles esta prestes a entrar em guerra e logo Evie vai se encontrar no meio do conflito.
 Quando Sunshine e sua mãe se mudam para uma nova casa e a garota começa a escutar barulhos estranhos e sua mãe se recusa a acreditar nela ela decide documentar tudo com uma câmera. O problema é que as coisas parecem piorar ainda mais. O livro é baseado em uma série de youtube.
 Anne foi aceita para uma escola seleta somente para adolescentes muito ricos. A escola fica em uma ilha e esta rodeada de mistérios. Todos os alunos competem entre si para se tornarem valedictorim mas ninguém explica o porque dessa competição.Aos poucos ela descobre que os pais pagam milhões para que seus filhos façam parte dessa escola, o que leva a questão: como a filha de um dono de funerária conseguiu entrar nesse escola? O que ela esta fazendo ali? Quais são os segredos guardados na ilha?

 imagine um romance pra ler enquanto esta frio, comendo pipocas e tomando vinho: esse é seu livro!

 Baseado nas cartas e nos relatos das mulheres que se disfarçaram de homens para lutaram na guerra civil dos Eua. Essa é a história de uma delas. Uma mulher que não aguentou ficar para trás. Lindo.
 Sobre a importância da memória, do passado e dos objetos de lembrar
 Sobre Segunda Guerra, coragem e uma história que queria que fosse real. Chorei muito.

Pra quem gosta de terror, um livro que te faz olhar debaixo da cama antes de dormir.

sábado, 2 de janeiro de 2016

Balanço geral no ano que passou

Fim de ano é sempre assim, uma correria danada e o meu não foi diferente, congressos, viagens, aulas e casamento!
Pois é, depois de 4 anos juntos resolvi oficializar a união com namorido. Fizemos uma comemoração no play de uma amiga. Mandei fazer um vestido em uma costureira, as amigas ajudaram na decoração e foi isso. Decimos rápido mas ficou muito legal. Casamos no dia 17 de dezembro e festejamos dia 19. Os amigos levaram as comidas e eu pra variar fiz os doces.


Conquistas de 2015:

- Emprego novo do marido depois de quase dois anos procurando.


- Dois artigos publicados, nunca achei que conseguisse escrever sozinha e esse ano escrevei e apresentei!

-Viagem para a Europa com minha avó: conheci a Bélgica, Holanda, Alemanha, Suíça e 1 cidade da França. Inesquecível, pra guardar na memória. Coisas boas e ruins. 

- Eu conheci um castelo medieval!!!! 

- Não emagreci com dieta, mas descobri que o remédio da artrose diminuia o metabolismo. Troquei de remédio. Ainda não estou no peso que queria mas parei de sofrer porque não emagreço, finalmente entendi que é uma coisa que não controlo. 

- Descobri uma atividade física que amo: tecido!!!

- Substitui gordura por músculo. Estou ganhando força e ficando mais confiante!

- Quase não comprei roupas em lojas! Acho que as únicas compras em lojas foram sapatos, meias, calcinhas e sutiãs. O resto ficou em brechôs e bazares( na meta de comprar de quem faz)

- Comemoração do casamento, pois na verdade estamos juntos a quase três anos, quatro de namoro e três morando no mesmo teto.

- Virei vegetariana, estou desde julho sem comer carne! Estou super tranquila e sem sentir a menor falta. Nesse período comi peixe umas 3 vezes e não caiu muito bem. 

-Virei síndica do meu prédio. Vi que era uma droga, desgostei um pouco do ser humano. Fiz muita coisa no prédio e estou renunciando ao cargo.

Agora 2016 começa cheio de planos e com muito estudo pela frente, vai ser o ano que vou escrever a tese então nada de me chatear com probleminhas. Nada de me aborrecer com o que não deve e hora de focar na escrita e no estudo.

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Sobre bazares, artesanato e produção


Sempre fui artesã, cresci em uma família onde produzir com as mãos era valorizado. Minha bisa era costureira e quando era criança uma das coisas que eu mais gostava era de brincar no quarto dela. Tinha uma cômoda enorme cheia de retalhos de tecidos e uma caixa repleta de botões. Eu passava horas brincando com os botões, fazendo roupas pras bonecas com os retalhos. Era uma delícia. Além disso minha avó e minha mãe sempre pintaram então era comum eu ir com elas pros ateliês e sempre acabava fazendo uma aula junto com elas. Aos 10 anos, enquanto a maioria das meninas fazia jazz eu fui fazer cerâmica no Sesc. Fiquei dois anos na oficina de cerâmica e sempre amei mexer com as mãos.
Já na faculdade descobri o biscuit, voltei a modelar de brincadeira, fazia peças pra mim. Fiz noivinhos pros casamentos dos amigos, do meu irmão. Descobri outras artesãs bacanas na internet, no flickr, viramos amigas e com isso 10 anos se passaram.
Ano passado, uma delas teve a ideia de juntar essas amigas artesãs e montar um bazar, trazer pras pessoas produtos feitos direto do produtor. Sem mão de obra terceirizada, sem exploração, sem preços absurdos que garantem lucros imensos pras empresas. Ou seja, tudo que eu sempre defendia como professora de história. Assim nasceu o El Bazzar, de um grupo de amigas que queria fazer arte e trazer esses produtos pro público.
Ele acontece todo mês, em um colégio no Flamengo, e começou bem tímido, com poucos expositores mas agora esta crescendo e ganhando gente nova e bem bacana. Gente que faz e acredita que temos que comprar mais de quem faz.
Amanhã vamos ter mais uma edição. Vai ser bem legal e quem estiver no Rj aproveita pra conhecer.
El Bazzar


Jolie Retro


Faye
Boule Chic
Nane Panda

Motivos para amar crochê
motivos para amar crochê


Boo art


Boo Art

Canecas Século de Ouro


Boo Art

Princesa Ervilha
Mari C
Princesa Ervilha
Princesa Ervilha
Boo Art




Malagueta

Nane Panda
Malagueta 
Malgueta

Esses são alguns dos expositores que vão estar presentes.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Blog Day: link dos seus blogs favoritos

Para comemorar o Blog day segue a lista dos blogs favoritos


5 blogs que não saem do meu feed:

Esses são aqueles blogs que mesmo o tempo estando curto você sempre entra e dá uma espiada:

Ricota não derrete: acompanho esse blog há muito tempo, e ele sempre foi bom. Fora o nome que eu sempre amei, pois sou dessas que ama o nome das coisas.

La Cucinetta: sou apaixonada pelos textos e pelas receitas da Ana Elisa. Ela é natureba e passa por fases vegetarianas e sempre tem receitas maravilhosas. Fora que a moça escreve maravilhosamente bem. Acho que já acompanho o blog dela há uns três ou quatro anos. Recomendo muito.

Mulher Vitrola: Sou fã da Re, do jeito dela escrever, dos looks. Enfim, a moça me inspira.

A life less ordinary: as fotos, as composições, os textos, tudo no blog me encanta. Para olhar e inspirar.

Creyssa Phyna: outro que acompanho faz tempo e que recomendo muito, pelas postagens, pelos looks, por tudo.

5 Blogs que conheci no rotaroots:

cinza e laranja: A Letícia é divertida e escreve super bem, vai lá.

nunca vesti 36: um blog sobre estilo com uma menina cheia de estilo.

Alma Camponesa: tutoriais e dicas fofas.

pequenina vanilla: outro blog bonito com coisas bonitas e bons textos

a fabulosa casa turquesa e dourada: gosto muito dos textos, muito mesmo.



quarta-feira, 26 de agosto de 2015

5 coisas que tou nem aí: #Beda26

Gente, amei esse post que vi no Cinza e Laranja, que por sua vez viu no Girls with Style. Vamos a lista.

1- Futebol e times:

 Eu não me interesso, não tenho time, não vejo jogo nem na copa e no máximo vou na casa dos amigos para estar junto com eles mas o jogo em si não me emociona nem um pouquinho mesmo. Passo super bem sem ele.

2- Praia.
   Sol, calor, suor, multidão, areia, água suja, mais multidão..... Não dá, não consigo relaxar. Prefiro cachoeira, caminhada, mato, montanha e menos sol....

3- Show Lotado(tipo Rock in Rio ou festivais longos)

    Fui quando era adolescente os amigos resolveram ir pra frente. As pessoas começaram a pular, fui obrigada a pular junto. Fiquei tonta, tudo ficou escuro. Acordei no colo do bombeiro.
Mais velha, no começo do namoro, o marido me levou ao Lolapalloza, e a experiência foi péssima, pra nós dois. Sou pequena, e a multidão, o calor e todo o resto não combinam comigo. Passei mal muito mal terminei o show na tenda médica. No Lolapalloza então eu morri de vergonha porque que capotei na hora do show do Foo Fighters de quem meu marido é fã. Nunca mais. Nem acreditei como marido não terminou o namoro naquele dia, era amor mesmo....

4- Novelas:

    A avó de um ex passava o dia vendo novelas, ela só sabia falar sobre isso. Toda vez que eu ia lá ela queria discutir a trama da novela. Eu acenava a cabeça concordando, as vezes ficava quase duas horas escutando sobre a história da novela. Sobre como fulana tinha traído sicrano. Como fulana não prestava e por aí vai. Eu queria me jogar da janela.....

5- Salão de Beleza:

Odeio salão de beleza principalmente pelo motivo acima, eu não vejo novelas( nem reality shows) ou seja eu não tenho muito assunto. Prefiro ler meu livro, eu sempre tenho um livro para ler. Mas as pessoas tentam puxar conversa comigo e sempre é pra falar de: novela! Eu odeio salão de beleza.
Só vou lá quando preciso cortar o cabelo. Entro, abro o livro e pronto.

E você? O que os outros amam mas você não tá nem aí?


quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Os livros favoritos da minha infância # Beda19

Minha mãe sempre acreditou que livro era brinquedo, que bom para mim e para meu irmão, pois nossa infância foi povoada de livros. Lembro sempre que de noite, antes de dormir minha mãe lia para gente e quando meu irmão aprendeu a ler ela lia um capítulo e ele o outro. Eu morria de vontade de aprender a ler para poder participar desse ritual noturno.
Ela sempre tentava comprar livros que a gente pudesse ler junto, debater em família, conversar no carro. Minha mãe foi uma sábia e criou dois leitores ávidos.
Lembro que o primeiro livro grande que li foi a história da família da Laura Ingalls, que conta a vida dos primeiros colonos do Oeste dos Eua. Eram mais de 10 livros que foram saboreados aos poucos. A coleção uma casa na Floresta. Além desse tem vários outros mas elegi os mais marcantes:


1-O pequeno Vampiro:

Era uma briga com meu irmão quando saia livro novo pra ver quem ia ler primeiro. Esse conta a história de um menino que fica amigo de um vampiro. Bem legal.

2-As aventuras do Pequeno Nicolau:

Que aliás recomendo o filme de morrer de rir.

3- Grimble:

Um menino britânico um tanto quanto encucado e com uma família bem esquisita. O livro foi escrito pela neta do Freud, e é bem engraçado.

4- A Fantástica Fábrica de Chocolate:


Meu sonho era entrar na fábrica do sr. Wonka devo ter relido esse livro uma mil vezes.

5- Meu pé de laranja lima:


Amava odiar esse livro, pois toda vez que eu lia era um tal de chorar sem parar. Mas volta e meia tava lá relendo o bendito.

6- Cazuza:

Esse livro conta as memórias do menino no tempo de estudante, também foi lido e relido. Sempre fui fã de livros de memórias. Acho que por isso virei professora de história, vai saber. Queridinho.


E vocês, quais eram os seus favoritos de infância?




LinkWithin

Related Posts with Thumbnails